Qual é a diferença de estrias brancas e vermelhas?

Por Ingrid Peres

Algumas pessoas possuem estrias vermelhas, outras brancas, mas também existem aquelas pessoas que possuem os dois tipos. Tanto em mulheres quanto em homens (nesse caso aparecem com menos frequencia), a estria pode aparecer em qualquer idade, mas é na adolescência que elas se manifestam com maior intensidade.

 

As estrias são o rompimento das fibras elásticas na camada intermediária da pele, onde estão situadas as fibras de colágeno e elastina. Essas fibras são responsáveis pela elasticidade e tonicidade do tecido. Ou seja, quando a pele se estende (seja por alteração hormonal, gravidez ou obesidade) ela tende a romper as fibras elásticas do local. Para conter este rompimento, o organismo cicatriza aquele local. Assim, dá-se a estria ? o surgimento se dá quando há um estiramento da pele e esta não retorna a sua origem causando hiperestiramento da pele.

 

O que difere as duas estrias é que a estria vermelha é mais nova, enquanto a branca é mais antiga. Ou seja, a estria vermelha, se for tratatada rapidamente, pode ser amenizada e, em alguns casos, até ?curada?, dependendo do tratamento e quantidade. Já a estria branca pode ser diminuída, o que já é um grande começo.

Mas independente de qual estria você tem, quanto antes tratar, maior as chances de uma estria novinha sumir. Para preveni-las, o segredo é aumentar a hidratação para melhorar a elasticidade da pele, tomar bastante água, usar um bom hidratante, cuidar do peso e claro, ter uma alimentação adequada incluindo muitas frutas e verduras.

 

Usar bons produtos ajuda muito no combate, já que eles não deixam o rompimento da pele virar cicatriz permanente. As estrias brancas, por exemplo, geralmente aparecem pelo fato da alteração de peso ? quando a pessoa emagrece e engorda rapidamente. Além disso, quando há celulite, os inchaços dessa celulite prejudicam a circulação sanguínea, diminuindo a quantidade de substâncias que nutrem os fibroblastos. A gravidez também é um dos causadores das estrias, se não houver controle no peso a pele pode estriar, principalmente em jovens na primeira gestação.

O descontrole hormonal, tendo o aumento da produção de estrógeno e progesterona (normalmente na adolescência), pode fragilizar as fibras de colágeno. Por isso, algumas precauções devem ser tomadas, como manter uma alimentação saudável, praticar exercícios e passar hidratantes na pele.

 

Para combater esse grande inimigo das mulheres e homens, é recomendado alguns tratamentos estéticos, já que eles visam melhorar o aspecto estético da estria, estimulando a formação de tecido colágeno nas lesões. As técnicas mais usadas são o laser fracionado, peelings químico e microdermoabrasão.