Padrão de beleza é ser você mesma!

Coxas grossas e um bumbum avantajado ou um corpo esguio e curvilíneo? Seios fartos ou pequenos? A melhor resposta seria ?depende?. Ao longo dos anos, o padrão de beleza esteve em constante mudança, seja para atender a moda, os concursos de Miss, um acontecimento histórico, ou, como muitas costumam resumir, para simplesmente enlouquecer a mulherada.

padrao_beleza

Um corpo sarado como das Panicats poderia ser visto como masculinizado demais durante as décadas de 1960 e 1970, quando a delicadeza aliada a magreza da top model Twiggy (o apelido significa graveto em inglês ? de tão magrinha) eram a bola da vez. Anfetamina, nesta época, era recorde de venda para perder alguns quilinhos e se encaixar no molde esquálido.


Já uma mulher dos anos 1950, com seu estilo ?ampulheta? e medidas aclamadas (90 cm de busto, 60 de cintura e 90 de quadril), como das atrizes Marilyn Monroe e Brigitte Bardot, poderiam ser consideradas acima do peso em 1990, quando Kate Moss era o grande ícone. Alta, magra, definida e com pouco busto era o perfil mais desejado.


Em 1980, entrava a era da sensualidade. Sonia Braga e Vera Fischer exibiam pernas longas e firmes em papéis que encantavam não só o mocinho, mas todos os telespectadores, enquanto nos anos 2000, os seios siliconados deixavam as mulheres ainda mais sedutoras e poderosas. E o contraditório é que, nos dias atuais, muitas famosas e pessoas comuns estão começando a diminuir ou retirar suas próteses para assumir o seu tamanho natural, como Victoria Beckham.


A verdade é que, altas ou baixas, gordinhas ou magrinhas, seguindo ou não as tendência, as mulheres dificilmente escapam das celulites e estrias. Se até as supermodelos desfilam as suas por aí, porque você não pode? O grande barato é curtir se cuidar, porque só faz isso quem se gosta de verdade!


Ter uma alimentação balanceada, além de te deixar mais saudável, é capaz de evitar o aparecimento ou piora de estrias e celulite. E se esse problema te persegue, que tal tratar com o laser fracionado e drenagem linfática, respectivamente? Eliminar as odiadas listrinhas ou os buraquinhos que insistem em aparecer nunca sai de moda.

Clique e agende sua consultoria estética gratuita



Se a falta de autoestima está nas

pernas flácidas, por exemplo, uma atividade física pode desenvolver a musculatura e deixá-la mais rígida. O Manthus, que é um ultrassom com estímulos elétricos, também pode dar aquela mãozinha e turbinar a sua malhação, mandando a flacidez embora em algumas sessões.

New Call-to-action