Ó, dúvida cruel: correr na rua ou na esteira?

Além de deixar a cintura mais fina e os músculos mas tonificados, a corrida é, sem dúvida, um hábito mais do que saudável. Na hora de gastar a sola do tênis, há quem adote a esteira, enquanto outras mulheres preferem a corrida ao ar livre. Mas qual é a diferença e os benefícios da prática desse esporte nesses dois locais?

Uma das principais vantagens da esteira é a possibilidade de controlar o ritmo da corrida. Além disso, nela é mais fácil aprender a mecânica correta do movimento, o que deixa a atleta mais eficiente.

Outro ponto positivo da esteira é o amortecimento que ela oferece para as articulações ? correr na máquina gera menos impacto e, consequentemente, diminui o risco de lesões. Vale ressaltar ainda que a esteira também é ótima para dias chuvosos ou para fugir do frio e do calor extremos.

Já a corrida ao ar livre permite contato com a natureza, diferentes paisagens e novos percursos a serem explorados. Além disso, esse tipo de corrida possibilita reunir amigos e formar grupos, o que aumenta a motivação.

Outra diferença é que o gasto energético na rua é maior. Isso porque a mecânica dos movimentos não é a mesma. Na rua, a atleta fica sujeita a diversas variações de rota, como subidas, descidas, curvas e inúmeras irregularidades no terreno que contribuem para um maior consumo calórico.

Mas, se você é iniciante ou sedentária, uma boa dica é começar a praticar tal esporte na esteira e evoluir, posteriormente, para a corrida de rua. No entanto, nos dois casos, é fundamental buscar a orientação de um profissional de educação física e um nutricionista.

Dica Onodera:
Além de uma alimentação equilibrada e exercícios físicos, o corpo merece e precisa de eficientes tratamentos estéticos. O OnoSculpt, por exemplo, é um procedimento que se dá através das terapias combinadas que ativam o sistema circulatório, reduzem a célula de gordura, aumentam a oxigenação e nutrição, reduzem o edema (inchaço) e ajudam na mobilização tecido.