Especial Mulher: Entenda a TPM

A famosa TPM, também chamada de síndrome disfórica pré-menstrual, atinge aproximadamente 75% das mulheres. O sintomas são os mais variados, como depressão, ansiedade, tensão, nervosismo, excitação, fraqueza afetiva, tristeza repentina, choro fácil, sentimento de rejeição, raiva ou irritabilidade persistente, cansaço, fadiga fácil, falta de energia, acentuada alteração do apetite, distúrbios do sono, inchaço e/ou sensibilidade mamária aumentada, dor de cabeça, dores musculares, ganho de peso ou sensação de inchaço.

Muitas hipóteses têm sido feitas a respeito das causas da

TPM, mas, atualmente, o que parece prevalecer é a teoria de que as influências hormonais normais do ciclo menstrual interferem no sistema nervoso central. Pode haver ainda uma forte ligação entre os hormônios sexuais femininos, as endorfinas (substâncias naturais ligadas à sensação de prazer) e os neurotransmissores, tais como a serotonina.

Para aliviar a TPM, são recomendadas algumas atividades especiais e que proporcionem bem-estar. Praticar, como caminhar ao ar livre, andar de bicicleta, nadar ou jogar tênis, ajuda a reduzir a tensão e a melhorar a autoestima. Se arrumar, mesmo que você não vá sair de casa, também ajuda a elevar o ego, afastando assim pensamentos negativos. Além disso, fazer uma alimentação balanceada com verduras, frutas e legumes e diminuir o sal ajuda a deixar o corpo mais saudável e a melhorar a retenção de líquidos.

No entanto, por se tratar de uma síndrome, não existem tratamentos específicos, já que os sintomas variam muito de intensidade para cada mulher. Talvez, o melhor caminho para o tratamento da TPM seja consultar um médico ginecologista e descrever para ele todos os sintomas que você sente antes e depois da menstruação.

Então, não se esqueça, fique atenta aos sintomas da TPM e às medidas para alivar o desconforto dos dias de ?crise?.