Especial Mulher: Câncer de mama

O câncer de mama nada mais é que o desenvolvimento anormal das células do seio. Estas células crescem e substituem o tecido saudável. Por ser uma doença tratável, a descoberta precoce é a chave para o combate desse tipo de câncer.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Além disso, estatísticas indicam aumento de sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento ? de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), nas décadas de 60 e 70 registrou-se um aumento de 10 vezes nas taxas de incidência ajustadas por idade nos Registros de Câncer de Base Populacional de diversos continentes.

A causa do câncer de mama ainda não é conhecida. Qualquer mulher pode desenvolver câncer de mama e, apesar de muito menos comum, homens também podem. Algumas mulheres são mais propícias a desenvolver câncer do que outras. A mulher que tiver mãe ou irmã com câncer de mama, nunca ter tido filhos, ter tido o primeiro filho após os 30 anos, ter histórico de exposição a radiação, se for fumante ou beber álcool?excessivamente precisa prestar atenção.

O câncer de mama normalmente começa com um pequeno nódulo que, com o tempo, pode crescer e se espalhar para áreas próximas, como os músculos e pele, assim como nódulo de pus sob o braço. O tumor pode se espalhar ainda para órgãos vitais como fígado, cérebro, pulmão e espinha.?Outros sintomas do câncer de mama incluem a mudança de cor, reentrâncias, enrugamentos ou elevação da pele em uma área do seio, mudança no tamanho ou formato do seio, secreção no bico do seio e surgimento de um ou mais nódulos nas axilas.

Por isso, fazer um auto exame mensal?e um exame médico pelo menos uma vez ao ano é fundamental. Além disso, após os 40 anos, a frequência de exames deve dobrar.

A mulher que, por acaso, for diagnosticada com câncer de mama, precisa, antes de mais nada, discutir com o médico a respeito da doença e de todas as opções de tratamento. Além disso, ter uma uma segunda opinião sobre a doença faz com que as dúvidas sejam ainda mais sanadas.

Ou seja, câncer de mama é sério e necessita de cuidados especiais.