Conheça a diferença entre depilação a laser e luz pulsada

No intuito de dizer adeus à cera, muitas pessoas recorrem à depilação a laser ou à luz pulsada ? também chamada de fotodepilação. Tais metodologias vêm ganhando força por suas inúmeras vantagens. Mas, entre uma e outra, qual é a melhor opção?

shutterstock_156206882

 

As duas alternativas são bastante eficazes e têm em comum o resultado de pele lisinha por mais tempo. No entanto, cada uma utiliza um tipo de energia para adquirir o resultado. O laser penetra até atingir as células que originam o pelo, o que impede que nasça novamente por um período mais longo. A Onodepil, por exemplo, possui uma alta tecnologia que garante eficácia por mais ou menos quatro anos. E quando voltarem a crescer novamente, serão mais finos e em menor quantidade, necessitando apenas de uma sessão de manutenção.


Já a fotodepilação é feita por uma luz pulsada de baixa intensidade e outras ondas que têm o efeito de enfraquecer o bulbo. Diferente do laser, essa técnica não destrói a célula germinativa do pelo. Ou seja, embora reapareça mais fino, a necessidade de uma nova aplicação é maior, sabendo que a duração média é de cerca de um ano. Em contrapartida, por ser menos invasivo, também causa menos dor ? em geral, as pessoas sentem apenas uma ?fisgada?, mas o número de sessões do tratamento com a Luz pulsada pode ser mais que o dobro das sessões com laser..


É importante ressaltar que, embora conhecidas como métodos definitivos, o termo está incorreto. Na prática, ambas são capazes de reduzir até 90% dos pelos ? tanto na quantidade, como também, na espessura ?, variando de acordo com o organismo de cada paciente. Por isso, é preciso retornar à clínica (após algum tempo) para manter o resultado.


Outra informação que pode te ajudar a escolher uma delas e ser crucial em sua decisão está no seu biótipo. Isso porque louros, ruivos, grisalhos ou brancos costumam ser mais resistentes a fotodepilação, devido à ausência de pigmento. Peles sensíveis, negras ou até morena precisam de atenção ao considerar o método.


Isso ocorre porque ele age de acordo com a melanina ? em especial dos fios escuros. Quando a derme também tem uma coloração intensificada, torna-se mais difícil para os raios atingirem o alvo, aumentando o risco de queimadura ou cicatriz. O perfil ideal para esta técnica são cabelos escuros sobre a pele clara, pois conquistam os melhores efeitos.


Já a depilação a laser possui uma ponta certeira e mais intensa, cujo disparo pode ser ajustado, protegendo a epiderme e sendo muito mais eficaz e seguro em praticamente todos os tipos de pele.


Faça uma avaliação e veja qual a melhor forma se livrar desse ?incômodo?.